Pesquisar este blog

Projeto desenvolvido pela Cultura e Educação, incentiva crianças e jovens e qualifica mão de obra rara


Quase esquecida, a profissão de Lutier é mantida pela Gestão Municipal. Secretarias da Cultura e Educação  formam profissionais raros.

Marcelo Zago, Hélio e Bruno Zago
             Em 2010, a Administração Municipal por meio das Secretarias da Cultura (SMC) e Educação (SME) desenvolveu no Cemfica Solar Bezerra de Menezes a oficina de Luteria, (manutenção e construção de instrumentos musicais). O violino possui uma técnica muito peculiar em sua fabricação, e manter viva a profissão de quem o fabrica, o Lutier, é o objetivo da Administração.
            O projeto, realizado pelas secretarias da Cultura e Educação obteve êxito em 2010 graças à união de ambas. A Cultura financia o projeto, se responsabilizando pelo pagamento dos instrutores, R$ 15 mil para os lutieres durante todo o ano, para passarem a técnica aos adolescentes. Já a Educação cedeu às dependências do Solar Bezerra de Menezes, pois lá existe uma oficina de marcenaria desde 1987, quando era o antigo Programa de Fomento e Incentivo à Cultura (PROFIC), passando a ser em 1994 o Cemfica. Os profissionais Bruno Zago, de 87 anos e seu filho, Marcelo Zago, 42, iniciaram o curso com 20 alunos entre 10 e 14 anos, 8 terminaram. Segundo a diretora do solar, Mercília Rodrigues o desenvolvimento do projeto foi muito importante e os resultados nítidos."Nos sentimos a mudança no comportamento das crianças depois que elas começaram as aulas".  
Mercília Rodrigues
          A profissão é rara e está de acordo com o objetivo, que é dar ocupação aos lutieres e uma profissão aos garotos, dotando-os de sensibilidade para a música, afirmou o Secretário da Cultura, prof. Hélio Consolaro.
Os alunos que concluíram a oficina de Luteria ano passado foram:
Luís Gustavo Alves da Cruz
Willian Danas Fonseca
Dener Almeida Martins da Silva
Reiná Rsende Alves
Reinaldo Resende Alvesl
Mateus Trindade
Weslei Wily
Válter Pardinho 
Projeto formou crianças e jovens
             No primeiro ano do projeto, os alunos aprenderam a fabricar o violino. Antes de começarem propriamente a talhar o instrumento, eles talham figuras em peças de madeira, para que a criança passe a ter alguma habilidade no manuseio dos instrumentos. O próximo passo consiste nas aulas de música. Os alunos aprendem a tocar o instrumento.

SIGA-NOS
Twitter: @smcultura