Pesquisar este blog

Mauro e Selma Rico perdem a filha, Joana, barbaramente

A araçatubense Joana Figueiredo Garcia Rico, 28 anos, foi baleada na madrugada de hoje em Itajaí (SC), onde residia. Ela, que estava em uma lanchonete da cidade, acompanhada pelo namorado, foi atingida na nuca por um projétil e morreu na hora. Outras duas pessoas ficaram feridas e estão internadas no hospital local.

Joana, que é recém-formada em Oceanografia, era filha do arquiteto, músico e servidor público Mauro Rico e da arquiteta e funcionária pública Selma de Fátima Figueiredo Rico, bastante conhecidos em Araçatuba e região. Muito abalada com o ocorrido, a família aguarda a liberação do corpo, que está sob responsabilidade do IML (Instituto Médico Legal) de Itajaí.

A reportagem da Folha da Região conseguiu falar com Rico, que disse, com pesar, que Joana será sepultada em São Paulo, onde mora o seu irmão. Selma, também muito abalada, informou por telefone que o corpo deve chegar por volta de 1h desta segunda-feira. O velório será realizado no cemitério de Congonhas, onde o corpo será sepultado às 11h.

BRIGA
Segundo Maristela Bernardes, técnica de necropsia do IML, que atendeu o caso, os disparos foram decorrentes de uma briga entre dois rapazes, que estavam frequentando uma festa que acontecia próximo ao local onde Joana estava. A discussão, que começou dentro do salão de festas, estendeu-se para rua. Neste momento, os suspeitos começaram a atirar.

Testemunhas disseram que Joana e o namorado tentaram fugir, mas uma das balas atingiu a nuca da araçatubense. Maristela ainda conta que o namorado precisou ser socorrido porque entrou em estado de choque com o ocorrido. PORTAL DA FOLHA DA REGIÃO