Pesquisar este blog

Grupo de Araçatuba selecionado para o 51º Festival Santista de Teatro, outro está na suplência.

O grupo teatral de Araçatuba “Os pregadores do Riso” foi selecionado para o 51º Festival de teatro de Santos na categoria mostra nacional infantil com a peça “Sonhos de Palhaços”.

Os atores Flávio Estevão e Marcelo Messias em cena "Os Pregadores do riso"
A peça teve sua estréia nacional em 15 de julho de 2001 e excursionou por mais de 50 cidades dos Estados de São Paulo, Minas gerais, Paraná, Mato Grosso do Sul e Espírito Santo, conquistando um publico de 120.000 espectadores e participou dos seguintes festivais:
-2003- Mapa Cultural Paulista – Fase Municipal “Sonhos de Palhaços” (Melhor Espetáculo )
Mapa Cultural Paulista –Fase Regional “Sonhos de Palhaços” (Melhor Ator , Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Maquiagem,Melhor Espetáculo Infantil e 2º Lugar categoria Geral)
-2007- Festival Estadual da Estancia Turística de Tupã – (Melhor Ator , Melhor Cenário, Melhor Iluminação 2º Melhor Espetáculo categoria Infantil)
-2007- Festival Estadual de Bernardino de Campos –(3º Melhor Espetáculo Categoria Infantil ,Indicado para Melhor Ator e Melhor Diretor)
-2007- Festival Nacional de Teatro de Ponta Grossa – Paraná (2º Melhor Espetáculo Categoria Infantil ,Indicado para Melhor Ator e Melhor Figurinista)
-2008- Virada Cultural Paulista
-2008- Festival da Estância Turística de Paraguaçu Paulista(3º Melhor Espetáculo Categoria Infantil , 2 Indicados para Melhor Ator ,Indicado para Melhor Diretor)
-2008- IX Festival Nacional de Guaçuí - Espirito Santo (Melhor Espetáculo de Teatro para Infância e Juventude) Melhor Diretor Flávio Estevão –Melhor Ator Flávio Estevão e Marcelo Messias –Melhor Iluminação (Criação Flávio Estevão –Operação Fábio Reichemback)
-2008- Voto de Aplauso –Camara dos Vereadores de Araçatuba
-2008 – Festival Nacional de Teatro de Limeira( não competitivo)
-2008- Festival Nacional de Teatro de Campo Mourão-Paraná (2ºMelhor Espetáculo Infantil)
-2008- Festival Nacional de Teatro de Juiz de Fora-Minas Gerais (Indicação de Melhor Ator e Indicação de Melhor Ator Coadjuvante)
-2008- Festival de Teatro de Araçatuba (Não competitivo)


O espetáculo mostra um dia típico na vida de dois amigos, um deles, um feixe de nervos, obrigado ao constante exercício do controle para não estourar, o que o torna o mais caprichoso dos dois. O outro, dono de uma lógica peculiar, de tão conformado beira a estupidez. E assim é conduzido o espetáculo, como em um cabo de guerra cuja corda que os une é a amizade. Um espetáculo criado a partir do jogo entre o Clown Branco (A voz da razão) e o Clown Augusto(A pureza da ingenuidade) sendo eles: a professora e o aluno sapeca, a mãe e o filho arteiro, podemos até dizer que são o anjo com a espada flamejante nas mãos e o pecador ajoelhado pedindo clemência. Em suma, duas atitudes psicológicas do homem, o impulso para cima e o impulso para baixo, dividido e separado.

Outro grupo de Araçatuba, dirigido por Laerte Silva Júnior “Um e Outro” ficou na lista de suplentes de espetáculos do festival de Santos, interior de São Paulo na categoria nacional adulto. O espetáculo “É impressão minha ou estão batendo na porta?” ficou na suplência com outros cinco grupos. “Essa classificação não deixa de ser um reconhecimento pelo nosso trabalho e esforço. Claro seria bem melhor se tivéssemos sido selecionados, mas isso demonstra a qualidade de nosso trabalho”, revelou Laerte.

Laerte Silva júnior


HISTÓRICO DO GRUPO: Criada com o objetivo de participar da 1ª Mostra de Esquetes de Araçatuba, a companhia contava inicialmente com apenas dois integrantes (o próprio Laerte e Antonio Carlos Simão), daí ter sido batizada como “Um e Outro”.O primeiro trabalho apresentado foi “Toalha Rendada”, de autoria do Laerte. Outros textos seus foram montados na seqüência, com destaque para “Nem o Contrário Disso...” (1998), cuja versão ampliada foi encenada pela Cia. Mancomunados, com a direção de Alexandre Melinsky e do próprio autor. Este espetáculo recebeu mais de 30 prêmios em festivais, incluindo os de melhor texto original, direção e espetáculo. Apesar da “troupe” não contar com elenco fixo, destaca-se a presença em vários espetáculos da atriz Rosa Melo. Em 2006 a Cia. Um e Outro encenou pela primeira vez um texto de outro autor, o jovem araçatubense Fernando Fado. Foi o espetáculo “Eu e Ela”, que recebeu orientação artística de Jorge Vermelho (Projeto Ademar Guerra da Secretaria de Estado da Cultura).Para este ano a Cia. investe na montagem do espetáculo “É Impressão Minha ou Estão Batendo na Porta?”.


As atrizes Denise Vaz e Rosa Melo "È impressão minha ou estão batendo na porta?"

FICHA TÉCNICA:Elenco:Denise Vaz, Patrícia Bracale, Ramon Olsen e Rosa Melo.Texto, direção e sonoplastia: Laerte Silva JúniorAssistência eventual de direção: Pita ParraCenário e figurino: Massato ItoIluminação e voz em off: Marcos MeloMaquiagem: o grupoEdição e mixagem de som: Anselmo Ricardo Silva e Willian BortoluciConfecção de figurino: Nilva PanegossiPoema inicial: “Soneto da Porta”, de Ledo Ivo



FESTA – Festival Santista de Teatro. A nossa FESTA. Aquela FESTA onde todos estão convidados a se servir da melhor comida e da melhor bebida: A que alimenta a alma e o espírito. É nossa mani FESTA ção religiosa, onde todos os ritos sagrados tem um só relicário: O palco - Que é a representação da vida.
Ponham a sua melhor roupa e seu melhor sapato; perfumem-se com água de cheiro, façam tranças nos cabelos, usem brincos, colares e pulseira e, se deixem in FESTA r por completo por essa celebração aos deuses do teatro, ao público, a nós, a você. Esse é o nosso FESTA.
A 51ª edição do FESTA – Festival Santista de Teatro, embarca na comemoração dos setenta anos do renomado dramaturgo santista Carlos Alberto Soffredini para finalmente lhe prestar sua tão merecida homenagem utilizando-se do que foi a sua maior forma de expressão: A Dramaturgia.
O Festival Santista de Teatro acontecerá em vários espaços da cidade de 1 a 9 de setembro.