Pesquisar este blog

NOITE DE AUTÓGRAFO

Um Iluminismo português?
A reforma de Universidade de Coimbra (1772) de Flávio Rey de Carvalho





A qualificação do movimento de idéias em Portugal, no século XVIII, é tema polêmico e controverso. O ambiente intelectual luso, em virtude de ter articulado as idéias modernas com a tradição católica, é comumente identificado, nas historiografias brasileira e portuguesa, como um caso à parte, principalmente quando comparado à conformação filosófico-científica da Europa. Em 1772, a Coroa portuguesa, na intenção de modernizar o país, empreendeu a reforma da Universidade de Coimbra, considerada um marco no processo de assimilação dos princípios iluministas em Portugal. Por meio da análise da reforma, especificamente da reformulação da Faculdade de Leis e da criação da Faculdade de Filosofia, examinou-se a natureza da sua proposta de ensino, comparando seus fundamentos com algumas concepções veiculadas em obras relevantes de filósofos franceses. Adota-se no livro uma noção plural de Iluminismo, pois o movimento intelectual em voga no Setecentos, longe de ter sido uniforme, apresentou diversas tendências. Assim, diante dos vários Iluminismos da Europa, sugere-se a existência de um Iluminismo português.

Sexta-feira, 13, às 20h, na Casa da Cultura Adelino Brandão, o professor da Universidade de Brasília Flávio Rey de Carvalho (araçatubense), filho de Antônio César Perri Carvalho, socioacadêmico correspondente da Academia Araçatubense de Letras e ex-professor da Unesp (FOA) - mãe Célia Rey - estará autografando em Araçatuba seu segundo livro Um Iluminismo português? A reforma de Universidade de Coimbra (1772), Editora Annablume-SP.

Serviço:
Dia 13 de março de 2009, sexta-feira, às 20h.Casa de Cultura
Adelino Brandão(ao lado do Multi Shop)rua Anita Garibaldi, nº 75 - Centro
Informações: (18) 3636-1270.
Telefone do autor: 61-8144-2620.