Pesquisar este blog

Acontece neste domingo (28), o projeto Teatro nos Parques no Zoológico Municipal

Neste domingo (28), no Zoológico Municipal Dr. Flávio Leite Ribeiro, que fica na Rua Avenida do Fico, s/n no bairro São Joaquim, acontecerá a 11ª edição do projeto Teatro nos Parques. Serão duas apresentações do grupo Cia. Cênica, sendo uma peça ás 11h e outra as 16h, com duas apresentações diferentes. Entrada Gratuita. Para mais informações entrar em contato no número (18) 3621-448.
   

28/08 - DOMINGO – 11h: Cia. Cênica: Por quê?    
Uma praça pública. Todos os dias, à mesma hora e ao som do violão do Sr. Coreto, quatro simpáticos senhores e senhoras, já idosos, reúnem-se para vivenciar situações inusitadas, engraçadas e profundamente alegóricas. Teatro, canto, dança e brincadeiras são atividades constantes no cotidiano destes personagens e que configuram seu universo lúdico, mas nem sempre harmonioso. O espetáculo aborda de modo delicado e bem humorado questões como a solidão, o medo, a amizade e o reinventar-se diariamente. Além de ter conquistado prêmios em inúmeros festivais de teatro e de ter sido apresentado no Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto (2014), o espetáculo é vencedor da Fase Regional do Mapa Cultural Paulista (2013), circulando por várias cidades do Estado de São Paulo.  
                                 

28/08 - DOMINGO –16h: Cia. Cênica: Sabiás do Sertão 
Contemplado por dois editais ProAC / 2014, eleito pelo público do Festival Internacional de Teatro de Belo Horizonte (2014) como o melhor espetáculo nacional, elogiado pela crítica e premiado em outros festivais brasileiros, Sabiás do Sertão trata dos expoentes maiores da música caipira, Cascatinha & Inhana, primeira dupla sertaneja formada por marido e mulher que, em sua trajetória, reverencia com primazia a cultura de raiz, o ser, estar e viver artista, o prazer da canção e do encantamento. O circo e o rádio, presentes na trajetória da dupla, são trazidos à cena por uma companhia ambulante de teatro, com artistas rapsodos que contam, vivem, tocam, dançam e cantam um pouco da vida e muito do rico repertório de toadas, guarânias, rasqueados, boleros, rancheiras e canções imortalizadas nas vozes destes “sabiás do sertão”.