Pesquisar este blog

Circuito Sesc de Artes começa dia 1º de abril e percorrerá seis cidades da região de Birigui com intensa programação cultural gratuita para todas as idades

 
As cidades Andradina, Araçatuba, Birigui, Ilha Solteira, Lins e Penápolis, serão palco de espetáculos e intervenções artísticas do Circuito Sesc de Artes durante dois finais de semana, entre 8 e 17 de abril
 
Realizado pelo Sesc São Paulo, o Circuito Sesc de Artes – Conectando lugares, circulando ideias, chega ainda maior para a sua edição 2016 e traz em sua programação diferentes linguagens artísticas de música, dança, teatro, circo, cinema, artes visuais e literatura. Este ano, o evento percorre 114 cidades do interior, litoral e Grande São Paulo, incluindo a capital, que recebe o evento pelo segundo ano consecutivo. Com o objetivo de ampliar o alcance a cada edição, este ano serão seis cidades a mais que em 2015.
 
A programação itinerante terá 12 roteiros diferentes, sendo que cada um deles vai percorrer nove cidades, exceto as programações de números 11 e 12 que irão circular por 12 municípios, com um fim de semana a mais de programação. Serão 67 trabalhos artísticos e um total de 807 apresentações e intervenções artísticas nos finais de semana (sextas, sábados e domingos), no período de 1º a 24 de abril, com a participação de 311 artistas.
 
Destaques da programação – Entre os dias 8 e 10 de abril, o cantor e compositor José Paes de Lira (ex-vocalista do grupo Cordel do Fogo Encantado), se une ao grupo Coco Raízes de Arcoverde para apresentar espetáculo de música e poesia em Lins, Penápolis e Araçatuba. Essas três cidades também recebem a Cia. Circo Amarillo com números cômicos e excêntricos, e o grupo teatral Buraco d’Oráculo, que apresenta o espetáculo bem humorado O Cuscuz Fedegoso. No fim de semana de 15 a 17, Ilha Solteira, Andradina e Birigui recebem a banda Dona Zaíra com seu trabalho mais recente, Antenas e Raízes, que tem como base o forró, mas que também flerta com outros ritmos, e o ícone da cultura black brasileira Nelson Triunfo (SP) para comandar um baile das antigas ao som de muito hip hop, soul e funk (confira abaixo a programação completa nessas cidades).
 
Circuito Sesc de Artes na Internet – Diariamente, o site do Circuito Sesc de Artes será atualizado com produções exclusivas, registrando histórias curiosas e personalidades de cada cidade envolvida na programação. Basta acessar sescsp.org.br/circuitosescdeartes e conferir estes conteúdos, incluindo toda a grade de programação.
 
Fotos e vídeos das atrações para a imprensa também estão no site para download.
 
PROGRAMAÇÃO NA REGIÃO
Roteiro 11
 
Lins | 8 de abril, sexta, das 16h às 21h30
Praça Coronel Piza - Centro
Penápolis | 9 de abril, sábado, das 16h às 21h30
Praça Carlos Sampaio Filho - Centro
Araçatuba | 10 de abril, domingo, das 16h às 21h
Praça Getúlio Vargas - Centro
 
ATRAÇÕES
 
Gabinete de Curiosidades e Habilidades
 
ARTES VISUAIS
Zootrópio – Brinquedo Ótico
Núcleo de Animação de Campinas (SP)
A oficina explora os princípios básicos da animação cinematográfica, a partir da gravação de imagens quadro a quadro e da construção de brinquedos de ilusão de ótica. Os participantes vão conhecer a técnica de stop motion e o zootrópio (brinquedo arcaico no qual figuras no lado interior de um cilindro girante, vistas através de fendas na sua circunferência, aparecem como uma única forma animada).
 
Com Mauricio Roque, Elisabeth Russo, Eliana Ribeiro, Filipe Miranda e Roberta Santana.
 
CINEMA
Cine Magia
Exibição de curtas-metragens dirigidos pelo cineasta francês Georges Méliès.
 
LITERATURA
Palavra + Imagem
gRUPO êBA! (SP)
Acervo de livros ilustrados será oferecido por duplas de mediadores de leituras individuais e compartilhadas. Com Brunna Talita e Renato Zarauskas.
 
CIRCO
Risos!
Cia. Circo Amarillo (SP)
Números cômicos e excêntricos fazem parte deste show que, segundo o grupo, é um verdadeiro tratado sobre o riso. Os artistas exibem uma série de performances com claves, diabolô e bambolê, além de demonstrarem equilíbrio sobre arame e com parada de mão. Algumas reflexões sobre o riso, como sua origem, o motivo e a maneira como rimos, são propostas pelos artistas em meio ao espetáculo, cuja trilha sonora é produzida ao vivo. Duração: 60 min.
 
Direção: Marcelo Lujan. Elenco: Daniela Rocha, Luciana Menin, Marcelo Lujan, Pablo Nordio.
 
DANÇA
Raízes em Ruínas (SP)
Os performers e uma fotógrafa vão explorar e se relacionar com os obstáculos ali presentes, propondo uma reflexão sobre essa nova paisagem construída pela presença dos artistas e do público. No trajeto, serão utilizados movimentos da capoeira angola e do parkour para ressignificar o cenário composto essencialmente por raízes e ruínas. Direção: Caio Zanuto. Performers: Fernanda Toscano e Caio Zanuto.
 
TEATRO
O Cuscuz Fedegoso
Buraco d’Oráculo (SP)
Entre os quitutes vendidos por Dona Maria está o cuscuz feito com fedegoso, um matinho cheiroso, que não faz lá muito sucesso. Um belo dia, ela oferece a iguaria a um pedinte que, para não pagar, finge passar mal. Então, Maria pede ajuda, à Mãezinha do Quixadá, raizeira que vende ervas medicinais. Mas ela vai se aproveitar da confusão para arrebanhar mais clientes. O elenco se utiliza do realismo grotesco e de referências encontradas em manifestações populares para oferecer ao público um espetáculo cheio de humor. Duração: 50 min.
 
Direção: Elizete Gomes. Elenco Edson Paulo, Nataly de Oliveira, Lu Coelho e Mizael Alves.
 
MÚSICA
Lira Raízes de Arcoverde (PE)
O cantor e compositor José Paes de Lira (ex-vocalista do grupo Cordel do Fogo Encantado), se une ao grupo Coco Raízes de Arcoverde para apresentar este espetáculo de música e poesia, que nasceu na cidade homônima no sertão de Pernambuco. O recital de poesia criado por Lira dialoga com as vozes, a percussão e o sapateado de dançarinos de coco de diferentes gerações, tanto de homens, quanto de mulheres. As batidas são marcadas pelo triângulo, pandeiro, surdo e ganzá. Duração: 90 min.
 
Com Lira (voz), Maria Montenegro (voz), Ilma Montenegro (voz), Damares Montenegro (voz e ganzá), Francisco Montenegro (voz e triângulo), Damião Calixto Montenegro (voz e pandeiro), Damião Danilo Montenegro (pandeiro), Francois Silva (surdo), Maria Montenegro (tamanco trupe) e José Montenegro (tamanco trupe).
 
Roteiro 12
 
Ilha Solteira | 15 de abril, sexta, das 16h às 21h30
Praça da Integração - Centro
Andradina | 16 de abril, sábado, das 16h às 21h30
Praça Moura Andrade
Birigui | 17 de abril, domingo, das 16h às 21h
Praça Doutor Gama - Centro
 
ATRAÇÕES
 
Gabinete de Curiosidades e Habilidades
 
ARTES VISUAIS
Postal Tipográfico
ONG Oficina Tipográfica (SP)
A ideia é produzir um pequeno postal tipográfico e aprender conceitos como tipos, formas, composição, leitura, grid e uso da cor, princípios básicos da tipografia clássica.
Com Patrícia Passos, Fernanda Sayuri, Gabriel Miranda e Alexandre Lopes.
 
CINEMA
Cine Magia
Exibição de curtas-metragens dirigidos pelo cineasta francês Georges Méliès.
 
LITERATURA
Palavra + Imagem
gRUPO êBA! (SP)
Acervo de livros ilustrados será oferecido por duplas de mediadores de leituras individuais e compartilhadas. Com Amanda de Lima e Inayara Silva.
 
CIRCO
Em fim, à Mesa
Cia. Sôlta (FRA/BRA)
Em alguma época perdida entre os séculos XVIII e XIX, dois velhos nobres estão sentados à mesa. Mas a refeição não é mais tão farta como fora um dia. Pouco a pouco, um jantar escasso se transforma em um número de malabarismo que convida a plateia para um universo fantástico e cativante. Duração: 10 min.
 
Criação coletiva: Tom Prôneur e Alluana Ribeiro. Criação musical: Tom Prôneur.
 
DANÇA
Nelson Triunfo – As Danças Urbanas, do Soul ao Hip Hop (SP)
Ícone da cultura black brasileira, Nelson vai comandar um baile como os de antigamente: ao som de muito hip hop, soul e funk, com direito a passinhos coreografados que serão ensinados para a plateia. A apresentação vai mostrar diversas variações dos estilos, como popping, locking, b.boy e waacking, com a participação de dançarinos. O DJ Cleitão é quem vai cuidar das picapes de onde vão sair clássicas como Sex Machine, de James Brown, Let’s Get It On, de Marvin Gaye, e Mandamentos Black, de Gerson King Combo. Duração: 60 min.
 
Direção: Nelson Triunfo. Com Nelson Triunfo, DJ Cleitão, MC Jean B, Darlita, Dani Alves, Jack, Renan Moreira, Mr Jeff, Bboy HP.
 
TEATRO
Vesperais nas Janelas – O Coração do Lugar
Grupo Redimunho de Investigação Teatral (SP)
As experiências vividas pelo grupo em viagens pelos sertões do Brasil, principalmente o norte e o noroeste de Minas Gerais, terras de Guimarães Rosa, serviram como ponto de partida para a criação desta intervenção. Retomando o fio da narrativa popular, os atores apresentam causos e canções originais que nasceram a partir do contato com os povos sertanejo e ribeirinho. O espetáculo acompanha a trajetória de Arauto e sua trupe mambembe, que percorrem os “Brasis” oferecendo sua arte em troca de pouso e comida. Duração: 60 min.

Direção: Rudifran Pompeu. Elenco: Edmilson Cordeiro, Giovanna Galdi, Luis Aranha, Rudifran Pompeu,  Keyth Pracanico, Vitor Rodrigues, Jandilson Vieira, Paulo Henrique Santana, Rafael Ferro, Ricardo Saldanha, Ana Luisa Aun e Carlos Mendes.
 
MÚSICA
Dona Zaíra (SP)
A banda apresenta seu trabalho mais recente, Antenas e Raízes, que tem como base o forró, mas que também flerta com uma série de outros ritmos, como carimbó, cumbia, maracatu, catira e música eletrônica, rock’n’roll, hip hop e jazz. Com mais de dez anos de estrada, os integrantes do grupo ousam com distorções no cavaquinho e efeitos na sanfona, além de se apresentarem trajando roupas de astronauta, que sintetizam a mistura da raiz com a contemporaneidade.
 
Com Beibi (zabumba e vocal), André (sanfona), Diego (triângulo), Rafinha (cavaco), Matheus (contrabaixo) e Maicon (percussão e viola).