Pesquisar este blog

Orquestra de Sopros: 85 anos de música de qualidade

Cid Frota tem 38 anos de dedicação a orquestra
Fundada em 1929, ano em que a cidade de Araçatuba completava 21 anos de fundação, a Orquestra Municipal de Sopros Bruno Zago, hoje com 85 anos, é motivo de orgulho para os integrantes e toda população local.

A orquestra, que é mantida pela Prefeitura Municipal de Araçatuba por meio da Secretaria Municipal de Cultura, tem como coordenador e maestro desde 2003 o músico Cid Frota, de 52 anos, grande conhecedor da história da banda, já que entrou no grupo aos 14 anos de idade, somando hoje 38 de dedicação e amor à música.

Composta atualmente por 14 integrantes, sendo todos eles músicos profissionais, a orquestra se apresenta em escolas, praças, inaugurações, eventos culturais e também em outros municípios. A mais recente foi no aniversário da cidade de Piacatu, no dia 8 de novembro. Seu repertório é formado, principalmente, por canções da música popular brasileira. “A gente só não toca no sol e na chuva, tendo uma sombra a orquestra toca”, explica Frota.

PREMIAÇÃO
No ano de 2011 a orquestra ficou em primeiro lugar na etapa regional do Mapa Cultural Paulista, e garantiu vaga na etapa anual em São Paulo. Foram selecionados apenas 14 grupos com capacidade e organização suficiente para divulgar culturalmente cada setor das artes, que eram compostas por grupos de teatros, música, coral, fotografia entre outros. O júri foi composto por maestros de renome internacional. A Orquestra Municipal de Sopros de Araçatuba foi a única citada durante pronunciamento de um dos jurados.

BIG BAND
Destacada e premiada por sua qualidade musical, a Orquestra Municipal de Sopros Bruno Zago funciona na formação “Big Band” nome de origem norte-americana que foi um grande grupo instrumental que se consagrou na chamada Era do Swing que aconteceu nos anos 20 aos anos 50, nos EUA.

A “Big Band” é formada por um naipe (cada um composto por quatro instrumentos) de saxofones, um naipe de trombones e outro naipe de trompetes, assessorados de percussão (bateria completa e percussivos), uma seção de harmonia (contrabaixo e piano) e uma seção de precursão (bateria completa e percussivos). Frota ressalta que a formação atual da orquestra é universal, ou seja, segue os mesmo moldes do que é estudado e desenvolvido em diversos lugares do mundo. “Toda ‘Big Band’ é uma orquestra de sopros, mas nem toda orquestra de sopros é uma ‘Big Band’”, completa o maestro.


HOMENAGEM
Bruno Zago foi um grande músico e professor de violino, além de ser um excelente luthier (construtor de instrumentos musicais em madeira) e sócio-honorário da ALMA (Associação Livre dos Músicos de Araçatuba). Nascido em Catanduva, Zago se mudou para Araçatuba no ano de 1968, onde foi convidado para integrar uma banda. Com muita minúcia, atenção a detalhes milimétricos, bom ouvido e concentração, o músico confeccionava diversos instrumentos musicais de corda tais como violinos, violas, violoncelos e contrabaixos. As principais madeiras que eram usadas por ele eram a grevilha e a tauari. Já o verniz ele mesmo que produzia. O seu primeiro instrumento foi um violino.

O luthier também foi entalhador, escultor e marceneiro. Todas as profissões tomadas pela arte. Seus violinos já percorreram diversos lugares do mundo, tais como Austrália, São Paulo, Belo Horizonte e África. Antes de morrer, o músico além de fabricar seus próprios instrumentos, também dava aulas em casa. Bruno faleceu no dia 23 de agosto de 2011, tinha 88 anos, sendo 60 anos totalmente dedicados a carreira de músico.

Vítima de uma forte pneumonia, o luthier deixou filhos, netos e admiradores por todo o mundo. No mesmo ano de sua morte, a Prefeitura de Araçatuba deu o nome do músico a banda através de Projeto de Lei que denominou “Bruno Zago” a Orquestra Municipal de Sopros, sendo aprovado pela Câmara Municipal.

APOIO
Para Frota a qualidade e performance que a orquestra tem hoje se deve ao empenho da administração municipal em parceria com a Secretaria de Cultura, que juntas conseguiram assessorar muito bem a banda. “Nós recebemos um apoio muito carinhoso e muito competente da secretaria de Cultura. Eles têm tido muito carinho e muito respeito com a orquestra, a maior parte da responsabilidade do sucesso e a receptividade que a orquestra tem tido hoje perante a população e da região se deve a esse apoio da secretaria”, conclui Frota.

Fonte: Raphael Narcizo - O Liberal Regional