Pesquisar este blog

Biblioteca Municipal comemora 74 anos com atividades culturais

A festa de 74 anos da Biblioteca Pública Municipal Rubens do Amaral foi planejada para refletir o amplo universo literário disponível. Na sexta-feira (7), a partir das 8 horas, o espaço será ocupado por diferentes atividades, para comemorar as mais de sete décadas de história iniciada em 15 de novembro de 1940. 
Contação de histórias, reflexões sobre temas atuais, artesanato para crianças, oficina de poesia, sarau literário e apresentações musicais são algumas das manifestações tradicionais agendadas. Outras mais modernas, como os orientais animes, mangás e cosplays (representações de personagens famosos de desenhos, videogames e filmes) também estão na programação.
O espaço do Sebo poderá ser visitado, para troca de livros. Camisetas com temas literários estarão à venda, assim como outros produtos, em parceria com as empresas Empório Geral, Kimi Store, Le Coffe Time, Spooky House Store, Hora Otaku e The Joker.
BIBLIOTECA MUNICIPAL
A Biblioteca Pública Municipal foi oficializada pelo decreto de lei federal 1202, de 8 de abril de 1939, e inaugurada em 15 de novembro de 1940 por iniciativa de grupo de professores e jornalistas, na gestão do prefeito Aureliano Valadão Furquim. Os fundadores decidiram homenagear um influente jornalista, escritor e político paulista, que esteve presente na inauguração.
Rubens do Amaral nasceu em São Carlos, no dia 14 de março de 1890. Autodidata, iniciou a carreira de jornalista em 1907, como revisor do jornal Comércio de São Paulo, onde foi ainda chefe de revisão, repórter, redator e subsecretário. Durante mais de 30 anos de intensa e contínua atividade jornalística, atuou em várias publicações: na Capital, São Carlos, Santos, Rio de Janeiro e Curitiba. Em 1936, ele fundou o jornal Correio de São Paulo, que foi a bandeira da Revolução Constitucionalista.
Amaral foi conselheiro, em dois períodos, da Associação Paulista de Imprensa e membro da Academia Paulista de Letras, ocupando a cadeira “Álvares de Azevedo”. Como escritor teve dois livros publicados: “A Campanha Liberal”, com ensaios sobre a Revolução de 30, e “Terra Roxa”. Na produção jornalística optou, principalmente, por assuntos políticos e econômicos.
Após a homenagem recebida em Araçatuba, em 1942 foi instituído o Centro de Cultura Artística Rubens do Amaral, em São Carlos; em 1943 surgiu a Sociedade de Cultura Artística Rubens do Amaral, em Jaú; e no mesmo ano o Centro Cultural de Bauru criou a Biblioteca Rubens do Amaral. Ele faleceu em 1964.

PROGRAMAÇÃO
8h – Contação de Histórias com Flávia Wolffowitz
8h50 – Palestra sobre Bullying com a escritora araçatubense Rita Lavoyer
9h30 – Oficina de artesanato para crianças
9h30 – Oficina de poesia com a escritora araçatubense Yara Pedro
10h – Espaço com animes, mangás, cosplays e games (Anime Day). Até 17 horas
10 h – Espaço Cosplay: para tirar fotos. Até 17 horas
11h – Espaço infantil: sala de games montada por Family Game, de Bauru
14h30 – Solenidade de aniversário com o secretário municipal de Cultura e escritor araçatubense Hélio Consolaro
15h – Oficina de poesia com a escritora araçatubense Yara Pedro
16h – Apresentação do grupo Amigos da Seresta e Sarau Literário

Saiba mais sobre a história da biblioteca: www.bibliotecadearacatuba.com.br