Pesquisar este blog

Equipe do MinC orienta cadastramento em sistema nacional de informações culturais

Geraldo Horta, Valério Bemfica e Hélio Consolaro

Representantes dos municípios de Araçatuba, Andradina, Birigui, Buritama, Piacatu e Rubiácea participaram de encontro regional sobre o Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC), na quarta-feira (15). O secretário municipal de Cultura Hélio Consolaro representou a Prefeitura de Araçatuba, no evento coordenado por profissionais do Ministério da Cultura (MinC).
As abordagens foram feitas pelo chefe da Representação do MinC em São Paulo, Valério Bemfica, e pelo coordenador geral de Monitoramento de Indicadores de Políticas Culturais do Ministério, Geraldo Horta. O principal assunto foi o Registro Aberto da Cultura (RAC), ferramenta de gestão cultural descrita para gestores, produtores, artistas, fazedores de cultura e representantes de pontos de cultura.

“Esta é a primeira experiência de mapeamento cultural do Brasil. Será o RG da produção e produtores culturais, a partir de identificação única no cadastro do SNIIC”, explicou Bemfica. Rastreamento de investimentos simultâneos, gerenciamento de reputações, meritocracia, portfólio e registro autoral são outros referenciais.
Geraldo Horta destacou três interfaces e vantagens para estimular o cadastramento: “qualificação da gestão, maior visibilidade ao objeto cultural e a ampla difusão, em âmbito nacional. Além da transparência que a ferramenta possibilita”. Ele demonstrou o processo de cadastramento e tirou dúvidas dos representantes da região (http://sniic.cultura.gov.br).
Esta ferramenta do Ministério da Cultura permite que os agentes culturais e a sociedade, como um todo, possam ter acesso a informações do segmento cultural. A partir da implantação do sistema, o Brasil se equipará a países da América Latina e do mundo que já possuem banco de dados culturais, como Argentina, Uruguai, Colômbia, México, França e Espanha.
A Lei 12.343, de 2 de dezembro de 2010, definiu que o SNIIC será a plataforma para monitoramento do Plano Nacional de Cultura (PNC). O sistema também oferece serviços de busca de dados georreferenciados, estatísticas, indicadores e outras informações relevantes de bens e serviços culturais. A meta é apoiar gestores culturais públicos e privados, possibilitando maior controle social dos recursos