Pesquisar este blog

Novos membros da Academia Araçatubense de Letras

Na sexta-feira (11), houve reunião ordinária da Academia Araçatubense de Letras, cuja pauta era escolher três dos seis escritores inscritos para as cadeiras vazias:
5 - patrono, Osmair Zanardi, que era ocupada por Célio Pinheiro;
9 - patrono, Paulo Setúbal, que era ocupada por Maria José Bedran;
11 - patrono, Fabriciano Juncal, que era ocupada por Mário César Rodrigues.

Compareceram à reunião para votar: Tito Damazo (presidente), Antônio Luceni e Lourico Amilton, Lourival Amilton Lautenschlager, Cidinha Baracat, Marilurdes Campezi, Maria Luzia Villela, Emília Goulart, Célia Villela e Yara Pedro de Carvalho. Justificou ausência, por motivo de viagem: Hélio Consolaro.

Foram escolhidos, como novos ocupantes:
Cadeira 5: Anísio Canola
Cadeira 9: Marianice Paupitz Nucera
Cadeira 11: Tharso José Ferreira

Anísio Canola
Anísio Canola, 72 anos, oficial de justiça aposentado, sempre escreveu em coletâneas. Como acadêmico, sempre estimulei o amigo a participar do Grupo Experimental e a publicar um livro sozinho. Em 2013, ele escreveu "Anízio Canola: Contos, Poesias e Crônicas", pela editora Delicata.

Marianice Paupitz Nucera
Marianice Paupitz Nucera, professora, bancária aposentada, membro do Grupo Experimental, irmã de Carlos Paupitz, Assessor Executivo da Secretaria Municipal de Cultura, coordenou o GE por vários anos, lançou seu primeiro livro, De Retalho em Retalho, Somos Editora, como prêmio recebido do Fundo Municipal de Apoio à Cultura de Araçatuba em 2013, Secretaria Municipal de Cultura.  

Tarso José Ferreira
Tarso José Ferreira (Tharso José), vice-presidente do diretório municipal do Partido Verde, Araçatuba. Professor, publicitário. Vencedor por várias vezes do Concurso de Contos Cidade de Araçatuba, categoria regional. Lançou o livro de contos, sua especialidade, "Calo de Taco", prefaciado por Hélio Consolaro.


Parabéns aos escolhidos e sejam bem-vindos, porque pertencer à Academia Araçatubense é também um título honorífico, mas acima de tudo é se tornar um construtor da literatura araçatubense.