Pesquisar este blog

Prêmio Odette Costa homenageia os representantes culturais de Araçatuba



A Secretaria Municipal de Cultura vai realizar amanhã, dia 16 de maio, a entrega do Troféu Odette Costa. O evento premia os trabalhos de destaque dos artistas e agentes culturais da cidade de Araçatuba. A entrega dos prêmios será no Kabana Eventos e terá início às 19h30. Haverá shows e coquetel aos convidados presentes.

Premiados

Os homenageados desse ano no prêmio Odette Costa são:

Thiago G. de M. Rabelo (Thiago Mozaico) – Artes Visuais
Júnior Zambon – Dança
Buteco Legal – Evento cultural de organização coletiva
Rita Lavoyer – Literatura
Grupo de Catira Novos Araçás – Cultura Popular
Júnior Viana – Música
Talita Rustichelli – Destaque na internet
Rural Eventos – Produtora Cultural
Eduardo Dias (em memória) – Rádio
Ângela Gomes Vinagre – Teatro
Lécio Junior (em memória) – Prêmio especial
Cid Frota – Conjunto de obra
Célio Pinheiro – Personalidade da vida cultural
Vívere Eventi – Espaço de difusão cultural
Rafael Travassos – Memória
João Mulato – Destaque estadual
Amém (peça teatral) – Destaque nacional
Renê Ragi – Destaque Internacional

Troféu que será entregue aos homenageados desse ano
Quem foi Odette Costa

Nascida em Araçatuba, Odette Costa Bodstein era descendente de portugueses por parte de pai, que era funcionário público e, por vezes, era removido. Por esse motivo, ela residiu uma temporada em Penápolis, onde se formou no magistério e, em 1947, começou a lecionar. Foi casada por 48 anos com o professor Almir Jorge Bodstein. O casal não teve filhos.
Odette começou a atuar no jornalismo em 1953, aos 26 anos de idade. Na época, ela escrevia pequenos artigos para o jornal "O Labor", de Mirandópolis, hoje extinto. Nessa época, o jornalista Osvaldo Pena convidou-a para escrever também para a revista "Cadência", de Araçatuba.

Em 1955, foi para o jornal "A Comarca", de Araçatuba, sendo a pioneira do colunismo social na cidade. Em 1960, Odette Costa foi trabalhar para a "Tribuna da Noroeste", inaugurando a fase das reportagens sociais ilustradas. Em 1979, ela voltou para "A Comarca", onde ficou até 1992.

Odette Costa era membro-fundador da AAL (Academia Araçatubense de Letras), autora de dois livros, "Focalizando" e "História de Araçatuba", este último em parceria com Célio Pinheiro. Ela presidiu a academia por dois mandatos: em 1997 e 2000. Também era uma das fundadoras da Apacos (Associação Paulista de Colunistas Sociais).